Blog

Oito dicas Infalíveis para Contratar um Advogado

Businesswoman reading an e-mail on laptop at home office. The view is through glass.

1.Verifique se a outra parte tem representação legal

Se você não contratar um advogado que o represente, é provável que fique em desvantagem se a parte oposta possui uma assessoria jurídica.  Isso porque a lei é complicada e, se o seu “adversário” conta com um advogado, pode ser que ele se aproveite dessa desigualdade.

2. Avalie a especialidade

Por essa você não esperava: se a medicina possui várias ramificações, com o Direito não poderia ser diferente. Existem profissionais especializados em diversas áreas, como: advogado criminaladvogado trabalhistaadvogado imobiliário e até advogado de família. Isso porque a atuação do Direito também é múltipla: direito ambiental, agrário, marítimo, público, militar, municipal, entre muitas outras.

Dessa forma, imagine quanto problema você pode contrair se contratar um advogado trabalhista para lidar com um problema criminalista? O mesmo ocorre com a consultoria de um advogado previdenciário quando o assunto está relacionado ao direito de família, ou divórcio, por exemplo. Portanto, o ideal é avaliar em qual campo do direito sua solicitação se encaixa melhor.

3. Consulte a inscrição no Cadastro Nacional de Advogados

Mas antes de ligar para um advogado conhecido, muita calma nessa hora: você precisa entender que o advogado é um profissional liberal com formação universitária para exercer seu trabalho por conta própria. Com isso, cabe ao interessado pesquisar se o advogado concluiu a faculdade e foi aprovado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – além da experiência no ramo, é claro.

Ao consultar o nome completo do advogado no site do CNA (Cadastro Nacional dos Advogados), que é mantido pelo Conselho Federal da OAB, você obtém o número de sua inscrição, comprovando que se trata de um profissional certificado pela instituição.

4. Evite cair em armadilhas

Pronto, você já viu que o profissional do direito precisa se encaixar na especialidade adequada à sua demanda, e que é necessário pesquisar sobre o profissionalismo do mesmo. Caso, ainda assim, você não esteja convencido da importância do advogado, saiba que ele pode te livrar de muitas complicações.

Deixar de consultar um advogado ao iniciar um negócio, assinar um contrato ou embarcar em empreendimentos recheados de premissas legais sem o conhecimento das leis pode gerar armadilhas que você deveria! Continue a leitura para entender melhor.

5. Considere a possibilidade de gastar menos

Os serviços de assessoria jurídica não são tão caros quanto a maioria das pessoas pensa! Isso porque existem tipos de processos que podem prejudicar significativamente o seu bolso.  Mas infelizmente, algumas pessoas negligenciam a oportunidade de investir em honorários advocatícios, pensando que é muito oneroso. Porém, já na primeira consulta você tem a chance de solicitar estimativas cruciais para evitar que gaste muito mais futuramente!

6. Conte com a avaliação criteriosa das evidências

Somente um advogado experiente consegue analisar se a prova usada contra você foi obtida de maneira imprópria, ou se a declaração da testemunha é contraditória. Muitas vezes, podem existir várias evidências, mas isso não significa que você é, necessariamente, culpado.

É mais indicado contratar um advogado que tem a plena noção de seus deveres e, sobretudo, de seus direitos, para avaliar as evidências da causa.

7. Entregue a documentação no prazo certo

advogado sabe muito bem como arquivar documentos judiciais e cumprir os prazos legais. Imagina apresentar, por conta própria, diversas documentações exigidas pela justiça?!

Pode gerar uma verdadeira dor de cabeça, caso você não conte com o respaldo da advocacia. Além disso, qualquer dado incorreto pode trazer consequências desastrosas para o seu caso!

Muitas empresas, e até pessoas físicas, ficam perdidas quando precisam apresentar à justiça longos formulários e protocolos dentro de um prazo acirrado. Mas lembre-se que a perda de prazos pode causar o atraso de uma decisão jurídica ou grave impacto contra você!

8. Consiga uma boa oferta ou acordo

Um advogado experiente já viu muitos casos semelhantes ao seu, e pode emitir um parecer exclusivo sobre o tempo ou gastos ao longo do desenrolar dos fatos no tribunal.  Ás vezes, um acordo é a melhor escolha, e o advogado é quem te auxilia na negociação de uma possível proposta com a parte contrária.

Por fim, cabe destacar que existem vários outros indícios de que você deve contratar um advogado, principalmente se você não tem tempo, disposição ou conhecimento suficiente para atuar de maneira impecável, assim como este profissional.  Lembre-se de que, diante de qualquer dúvida, é melhor buscar auxílio de quem realmente entende do assunto: um escritório alinhado com as suas necessidades, sempre oferece o melhor resultado possível!

FONTE: https://motaadvogados.com/8-dicas-para-voce-contratar-advogado

SITE: https://motaadvogados.com

construtora

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *