Blog

4 DICAS PARA GANHAR DINHEIRO COMO ADVOGADO INICIANTE

Recentemente, recebi um pedido de ajuda de colega advogado iniciante. Ele queria uma oportunidade de trabalho e alegou que não estava conseguindo espaço em nenhum escritório de advocacia. Mesmo tentando advogar de forma autônoma, não estava conseguindo nenhum resultado, inclusive, passando longos períodos sem conseguir nenhum retorno financeiro com a sua atividade. O relato desse jovem profissional me chamou muita atenção, pois a situação que ele está vivendo é a mesma de muitos outros advogados que estão começando.

O início de carreira na advocacia privada não é nada fácil, a menos que você tenha uma boa carteira de clientes e espaço no escritório de família ou capital financeiro suficiente para investir no seu próprio escritório.

Fato é que a grande maioria dos advogados iniciantes, em regra, tem três caminhos para escolher: ser um advogado empregado, ser um advogado associado ou ser um advogado autônomo. Mas é aí que vem o questionamento: em qualquer um desses três caminhos, como ganhar dinheiro como advogado iniciante?

Para tentar ajudar os colegas que estão nos primeiros anos de advocacia, vou elencar quatro pontos chave para abrir a sua visão quanto às perspectivas financeiras para quem está começando a advogar.

Não é nenhuma fórmula mágica que vai fazer você ficar rico com a advocacia do dia para a noite, mas são dicas que podem ajudá-lo(a) a não cair na “depressão profissional” da falta de dinheiro no início de carreira. Pois o advogado iniciante pode sim aumentar sua renda significativamente se souber empregar técnicas adequadas de gestão de negócios e marketing jurídico para valorizar a sua advocacia particular.

Confira as minhas dicas para ganhar dinheiro como advogado iniciante

1. Não fique preso a nenhum escritório

Neste primeiro ponto, chamo a atenção de quem exerce o ofício como advogado empregado ou associado. É sadio para a profissão de advogado aproveitar a oportunidade de adquirir experiência em algum escritório nos primeiros anos de carreira, mas se você pensa em ganhar dinheiro a curto ou médio prazo, saiba que você vai precisar de alguma disponibilidade de tempo, o que nem sempre se consegue quando o advogado está vinculado a um escritório que suga toda a sua agenda ou que exija dedicação exclusiva.

Portanto, avalie os seus vínculos de trabalho. Será que vale a pena você comprometer os seus primeiros anos de carreira preso a um escritório para garantir uma renda que, muita vezes, é incompatível com o seu ofício? Se você quer ganhar mais dinheiro como advogado iniciante, vai ter que ter ousadia para buscar uma oportunidade mais flexível ou começar a empreender de forma autônoma.

2. Aprenda que todo serviço jurídico tem preço

Boa parte dos advogados em início de carreira tem uma tremenda dificuldade com a precificação do seu trabalho. Um grande equívoco cometido por muitos profissionais consiste em começar a trabalhar gratuitamente e ignorar a tabela de honorários da OAB, o que acaba prejudicando de forma geral o exercício da advocacia, uma vez que vivemos numa época de banalização dos honorários.

Então valorize o nosso trabalho! Desenvolva o hábito de cobrar por suas consultas, sejam presenciais ou à distância. Calcule o tempo de cada serviço que você executa e evite pegar causas apenas pelos honorários de êxito ao final da demanda, sem cobrar nada para a propositura do feito.
Os honorários de contratação podem ser o diferencial financeiro do advogado iniciante, por isso tenha estratégia para cobrá-los. Flexibilize formas de pagamentos, trabalhe com descontos para pagamento a vista, parcelamento em crédito ou algum sistema de boletos bancários, mas jamais inicie um trabalho que vai lhe tomar tempo e esforço intelectual sem cobrar algum valor desde o início.

3. Posicione-se no mercado como o(a) advogado(a) que você sonha ser

A forma como o advogado iniciante se apresenta para o mercado faz toda a diferença nas oportunidades que podem surgir e o mais importante: nos futuros clientes que ele pode conquistar.

A forma com que você se apresenta nas redes sociais, os conteúdos que você compartilha ou produz, o tipo de linguajar utilizado, a forma de se vestir, tudo isso faz diferença para que o advogado iniciante seja notado em meio ao exército de advogados veteranos que disputam mercado com quem está começando.

Uma identidade visual bem feita, um endereço de e-mail profissional, um site bem desenhadocontribuem para a construção da presença virtual do advogado e são formas interessantes para deixar claro aos seus futuros clientes que você não é um profissional qualquer. Logo, seus honorários serão menos questionados e mais fáceis de serem aceitos ou negociados.

4. Defina uma estratégia de negócios e aproveite o marketing jurídico

A maior parte dos advogados iniciantes não sabe como ganhar dinheiro e se frustram com os primeiros anos de advocacia. Mas o baixo retorno financeiro, em regra, se dá pela falta de estratégia e planejamento de suas atividades. Não importa se o advogado é empregado, associado, autônomo ou até mesmo dono do seu próprio escritório, sem estratégia de negócio a tendência é a frustração profissional.

Já no início de carreira é preciso estabelecer metas tangíveis e definir de que forma você conseguirá atingi-las. Defina que tipo de serviço irá prestar, quais resultados pretende alcançar e em quanto tempo. Isso faz toda a diferença no desempenho financeiro de quem está começando.

Competência jurídica sempre foi importante na advocacia. Mas quando o assunto é ganhar dinheiro como advogado iniciante, é preciso saber utilizar estratégias de marketing jurídico a seu favor.

Resultado financeiro para quem está começando, regra geral, é consequência da constante captação de novos clientes. E esse processo de conquista de mercado hoje, sem dúvidas passa pelo bom uso do marketing pessoal, participação em mídias diversas, jornais, blogs, sites e até as redes sociais, sem ultrapassar os limites impostos pela OAB. Tudo isso gera autoridade para o advogado que está começando e consequentemente muda a forma com que é visto pelos clientes e pelo mercado.

construtora

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *